Futurismo #2

Ciclo de oficinas de desenho - Vanguardas no Jardim #2

O Futurismo nasce com a criação e publicação de um Manifesto antes ainda da criação de qualquer obra. Este facto – um conteúdo teórico sem obras – nunca tinha acontecido, pelo que é grande a novidade que o texto escrito por Filippo Marinetti traz. Aos futuristas interessa representar o real em movimento num quadro estático, por isso, vão interessar-se pelas ideias de força, energia, perigo, temor, coragem, audácia, movimento agressivo e a beleza da velocidade das máquinas. A imagem e a palavra conjugavam-se para criar cartazes e pinturas, convidando o observador a fazer parte do quadro, como se estivesse envolvido em todo o movimento de uma cidade industrial.
Nesta oficina, vamos criar cartazes futuristas com onomatopeias e sugerindo um movimento diferente, o do Jardim Gulbenkian que habita a cidade de Lisboa!

Conheça as outras sessões do ciclo Vanguardas no Jardim #2, orientadas pelo urban sktecher Mário Linhares.

Materiais necessários:
– Caderno A4 ou folhas A3 com ramagem superior a 180gr;
– Lápis de grafite;
– Guache (ou aguarelas);
– Pincéis redondos com ponta fina (um fino e um largo);
– Um jornal ou revista, tesoura e cola.

Bilhete ciclo inteiro - €50

Próximas sessões

Sobre a atividade:

Duração: 2,5 horas

Mínimo de participantes: 8

Máximo de participantes: 15

Língua: Português

Preço: 10,00 €

Onde:

Ponto de encontro: Jardim - Edifício Sede

Abrir Google Maps

Detalhes da atividade:

Época:

Tipo:

Equipa educacional: