Conversas na Biblioteca de Arte

Este é o segundo ciclo de Conversas na Biblioteca de Arte. Tal como no ciclo anterior, cada conversa é orientada por um convidado, a quem cabe apresentar o tema escolhido e lançar questões. Abre-se depois espaço para o debate e para a conversa, que se deseja participativa e onde o sentido especulativo possa ter lugar. Pretende-se entender melhor a arte dos séculos XX e XXI, e o ponto de partida é sempre o mesmo: um texto do catálogo da Biblioteca de Arte e Arquivos da Fundação e um leitor para o comentar. Acontece sempre à terça-feira, até julho.

Curadoria: Sofia Nunes

9 julho / Ter / 17:30 – 18:30
Claire Bishop, “The social turn: collaboration and it’s discontents”
O ensaio “The social turn: collaboration and it’s discontents” (2006), da crítica e historiadora de arte inglesa Claire Bishop, mantém-se uma referência no debate acerca da receção crítica das obras de arte participativas. Começando por enunciar exemplos de projetos artísticos e curatoriais que, ao nível internacional e nos anos precedentes, tinham contribuído para a constituição desse campo de práticas votado à participação e o envolvimento direto com as pessoas, com as “comunidades”, assim como as principais tendências críticas a ele associadas, Bishop critica a forma como o julgamento acerca da qualidade de uma obra de arte estava a ser excessivamente associado às suas qualidades morais e aos processos sociais e de inclusão social ativados, em detrimento das suas qualidades estéticas. Defendendo que é crucial discutir e analisar tais trabalhos enquanto Arte, Bishop perguntava então se haveria “um chão no qual os dois lados [o estético e o social] se possam encontrar?”, respondendo afirmativamente e defendendo de seguida, com Jacques Rancière, a necessidade de se manter vivo esse encontro.
Convidada: Liliana Coutinho

Liliana Coutinho é doutorada em Estética e Ciências da Arte pela Univ. Paris 1, e é investigadora do I.H.C. – FCSH/UNL e do Institut A.C.T.E – Université Paris 1. Atualmente é programadora de Debates e Conferências da Culturgest (Lisboa). Foi responsável pelo Serviço Educativo do Museu de Arte Contemporânea de Serralves (2013-15). Colaborou com Fundação Calouste Gulbenkian em publicações, investigação sobre a Coleção Moderna, atividades educativas e como curadora da exposição Túlia Saldanha (2014), com o Museu de Serralves, o Le Plateau (Paris), os Artistas Unidos e o Atelier Re.Al. Participou em comités científicos, proferiu conferências em Portugal e no estrangeiro e lecionou história da dança e teoria crítica no Fórum Dança e no C.E.M. É professora convidada na Pós-Graduação em Curadoria de Arte (FCSH/UNL) e no Master in Global Affaires (Estrasburgo), Universidade Rei Juan Carlos (Madrid). Tem publicado regularmente textos em publicações nacionais e estrangeiras sobre temas da arte contemporânea.

 

Entrada livre, sujeita à lotação da sala.

 

 

 

 

Próximas sessões

Sobre a atividade:

Duração: 60 minutos

Mínimo de participantes: 10

Máximo de participantes: 30

Língua: Português

Onde:

Ponto de encontro: Biblioteca de Arte - Átrio

Abrir Google Maps

Detalhes da atividade:

Época:

Ciclo:

Tipo:

Equipa educacional: