Vacinas de mRNA desencadeiam melhor resposta nos doentes oncológicos

Dos 211 doentes oncológicos envolvidos no estudo coordenado pelo Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) e pelo Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca E.P.E., 43% desenvolveram anticorpos após a primeira dose de vacina contra a COVID-19, aumentando para 83% após o esquema vacinal estar completo. No entanto, a percentagem de doentes que desenvolve anticorpos neste período de tempo varia consoante o tipo de vacina administrada e a terapêutica a que são sujeitos.

Veja o que saíu na imprensa sobre este estudo:

in RTP

in Expresso 

in Observador

Atualização em 17 novembro 2021

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.