Sessão de lançamento do LS4FUTURE no IGC

 

A Sessão de Lançamento do Laboratório Associado Life Sciences for a Healthy and Sustainable FutureLS4FUTURE – decorreu no Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) no passado dia 4 de maio.

O LS4FUTURE reúne três unidades de investigação – MOSTMICRO-ITQB, GREEN-IT e iNOVA4Health – e cinco instituições – ITQB NOVA, iBET, IGC, NOVA Medical School e IPO Lisboa – numa infraestrutura única em Portugal dedicada ao estudo das Ciências da Vida, através da investigação fundamental, clínica e aplicada. Este Laboratório Associado (LA) assenta no conceito “One Health”, tendo em vista a saúde humana e ambiental para um futuro sustentável para a espécie humana e para o planeta. Reunindo conhecimento diversificado e complementar, o LS4FUTURE aborda problemas de uma forma interdisciplinar e abrangente, oferecendo soluções eficazes para desafios sociais atuais e emergentes.

O LS4FUTURE surge em seguimento do Laboratório Associado de Oeiras (LAO) estabelecido há mais de 20 anos como um caso de estudo nacional para a promoção de carreiras científicas, tendo estabelecido um programa pioneiro e extremamente bem-sucedido para a contratação de investigadores doutorados. Em 2021, o LS4FUTURE recebeu o estatuto de Laboratório Associado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e um financiamento total de 8.5M€ até 2025. Esta acreditação é atribuída a instituições de investigação e desenvolvimento (I&D) avaliadas como “Excelentes” e que possuam a massa crítica necessária para o prosseguimento de objetivos de política científica e tecnológica nacional.

A Coordenadora do Laboratório Associado e Vice-Diretora do ITQB NOVA, Inês Cardoso Pereira, apresentou a estratégia e os objetivos futuros do LS4FUTURE na sessão de lançamento que prosseguiu com apresentações dos Coordenadores das linhas temáticas integrantes: a diretora do IGC Mónica Bettencourt Dias, António Jacinto (CEDOC/NMS), Paula Alves (iBET) e Margarida Oliveira (ITQB NOVA). O evento reuniu vários líderes e coordenadores das instituições de I&D, contando ainda com a presença do Administrador Executivo da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), José Neves Adelino. Os presentes celebraram o lançamento desta infraestrutura e discutiram o impacto profundo que esta terá no paradigma de investigação e inovação em Portugal e na Europa, uma vez que reúne instituições públicas e privadas (sem fins lucrativos) de setores como Educação Superior, Investigação, Indústria e Hospitais.

Mónica Bettencourt Dias, Diretora do IGC e coordenadora de uma das linhas temáticas do LS4FUTURE – “Molecules to Ecosystems” –, destacou o valor acrescentado deste Laboratório Associado: “este reúne diversas instituições com diferentes capacidades de investigação, equipamentos e vínculos internacionais, abrangendo várias áreas complementares. Juntos podemos impulsionar a investigação que é realizada e ter um maior impacto, seja ao nível da sustentabilidade do ecossistema ou ao nível da saúde. Para além disso, como temos uma maior massa crítica, podemos pensar em carreiras, internacionalização e interligação com a sociedade de uma forma completamente diferente”.

O LS4FUTURE é o maior Laboratório Associado em Ciências da Vida, reunindo mais de 1000 investigadores e 500 doutorados, incluindo 12 galardoados com bolsas ERC e 13 membros EMBO.  Este proporciona um excelente programa de formação de investigadores, incluindo 13 programas de Mestrado e 12 de Doutoramento, bem como formação e apoio a doutorados em vários níveis de carreira, incluindo programas dedicados à inovação. O Laboratório Associado conta ainda com diversos parceiros estratégicos em Saúde, Indústria, Educação, Governo e Municípios.

O encontro definiu a intenção e evidenciou o futuro promissor desta infraestrutura única que se compromete a promover mais iniciativas entre as diferentes instituições, potenciando os seus pontos fortes e consolidando a sua posição nacional e internacional. Em última análise, estas ações irão potenciar o desenvolvimento da ciência e tecnologia necessárias para um futuro sustentável.

Atualização em 09 maio 2022

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.