31 Julho 2020

Novas descobertas sobre leucemia

Laboratório

Equipa de investigadores liderada por Vera Martins, investigadora principal do Instituto Gulbenkian de Ciência, identificou o grupo de células que regula o desenvolvimento de um tipo de células do sistema imune – os linfócitos T.

O estudo agora publicado na Cell Reports demonstrou que o desenvolvimento dos linfócitos T assenta na coordenação de sinais que as células seguem de maneira a garantir a manutenção do organismo saudável.

As células identificadas integram informação sobre o que outras células, mais maduras, precisam e definem o seu próprio desenvolvimento: ajustam a velocidade de produção de linfócitos T e expurgam o sistema de outras células menos eficazes e que tendem a causar leucemia.

O desenvolvimento de linfócitos T é um processo altamente regulado, que visa a produção de células protetoras do organismo. No entanto, também estas células são passíveis de acumular erros e originar cancro. Os cancros de células do sangue, que incluem os linfócitos T, denominam-se leucemias.

Este estudo analisou como é que a um tipo de leucemia (a linfoide aguda de tipo T) é prevenida normalmente. Esta leucemia é bastante agressiva e, embora rara, tem um impacto grave maioritariamente em crianças, podendo afetar também adultos.

O estudo veio revelar que o desenvolvimento de linfócitos T num timo saudável não é meramente conseguido porque as células seguem um caminho pré-determinado de sinais extrínsecos. Em vez disso, é conseguido através da integração de vários sinais externos e propriedades intrínsecas às células que contribuem para o normal funcionamento do timo. 

 

Ver Comunicado de Imprensa