Investigador do IGC recebe ERC-Oeiras

Luís Moita © IGC, 2022

Luís Moita, investigador principal do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC), é o vencedor da 2ª Edição do Prémio ERC-Oeiras, com o valor de 240.000€. Este prémio reconhece o mérito do seu projeto submetido a concurso ao European Research Council (ERC), permitindo-lhe dar continuidade ao trabalho de investigação para compreender o funcionamento do sistema imunitário e potencialmente também o desenvolvimento de tratamentos com base no conhecimento resultante.

Luís Moita, médico de formação, dirige o Laboratório de Imunidade Inata e Inflamação no IGC desde 2014, depois de 8 anos a dirigir um laboratório no Instituto de Medicina Molecular Lobo Antunes, em Lisboa. Fez pós-doutoramento no Whitehead Institute (MIT) e Massachusetts General Hospital (Harvard Medical School) em Boston, nos Estados Unidos da América, depois de ter completado o doutoramento no European Molecular Biology Laboratory (EMBL) em Heidelberg, na Alemanha. Tem-se destacado no estudo do sistema imunitário na resposta à infeção, nomeadamente da sépsis, e vê o “apoio do Município de Oeiras como sendo crítico para a concretização deste projeto, numa altura em que os financiamentos disponíveis em Portugal são claramente insuficientes”. O projeto financiado pretende identificar os mecanismos moleculares que integram a perturbação de mecanismos fisiológicos com a presença do microrganismo que os causa e como isso determina o tipo e eficácia da resposta imunitária.

As bolsas ERC encontram-se entre as mais prestigiadas fontes de financiamento de ciência do mundo. Dos projetos a concurso (ERC-2021-STG, ERC-2020-ADG e ERC-2021-COG) houve 8741 candidaturas na Europa, das quais 941 foram aprovadas. Destas, 203 foram candidaturas portuguesas da quais apenas 12 foram aprovadas. O Prémio ERC-Oeiras destina-se a investigadores que fazem ou planeiam vir fazer a sua investigação em instituições do Concelho de Oeiras e que submeteram candidaturas consideradas como excelentes pelo ERC, mas que não tiveram financiamento por indisponibilidade de fundos. Este prémio permitirá aos investigadores ter meios para continuar a sua investigação de ponta, comprometendo-se a submeter nova proposta a financiamento pelo ERC no espaço de 2 anos.

O ERC-Oeiras é um prémio, financiado pelo Município de Oeiras, atribuído anualmente, que pretende apoiar a investigação científica, captar e reter talento no concelho de Oeiras e aumentar a atratividade de Portugal para fazer ciência.

 

Sobre o Oeiras-ERC Frontier Research Incentive Awards

Os prémios de incentivo à investigação “Oeiras – ERC Frontier Research Incentive Awards” são uma iniciativa que financia candidatos de qualquer área científica de Instituições sediadas em Oeiras que tenham apresentado candidaturas avaliadas como excelentes a bolsas individuais ao Conselho Europeu de Investigação (European Research Council – ERC). Este financiamento possibilitará a continuação de atividades de investigação de topo, permitindo que os investigadores apoiados voltem a apresentar uma proposta aos esquemas de financiamento do ERC. A iniciativa é financiada pelo Município de Oeiras e coordenada pelo Centro Colaborativo do Instituto Gulbenkian de Ciência através de uma Comissão de Acompanhamento constituída por elementos da Câmara Municipal de Oeiras, Instituto Gulbenkian de Ciência, Instituto de Tecnologia Química e Biológica e Instituto Superior Técnico.

 

Atualização em 02 agosto 2022

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.