12 Março 2020

Explosões de diversidade na microbiota

Grupo de investigadores liderado por Isabel Gordo capturam, em tempo real, explosões de diversidade na microbiota causadas por células bacterianas com taxas de mutação semelhantes às cancerígenas. A diversidade de bactérias no intestino humano é um importante bio marcador de saúde, influencia várias doenças, como obesidade e doenças inflamatórias intestinais, e afeta vários tratamentos. Como essa diversidade é mantida permanece um mistério.

Os cientistas têm percebido que as bactérias podem sofrer mutações e evoluir nos intestinos muito mais rapidamente do que se pensava anteriormente. Mas agora os investigadores do IGC descobriram que certas células bacterianas podem evoluir e produzir mutações a taxas 1000 vezes maiores que o normal – chamadas mutantes – e assim gerar explosões de diversidade em quantidades sem precedentes.

Recorrendo a ratinhos de laboratório e concentrando-se em bactérias intestinais que colonizam todos os seres humanos, os investigadores detetaram, no mar de lixo, causado por muitas mutações que reduziram a aptidão dos mutantes, um rubi: uma mutação benéfica que aumenta a capacidade das bactérias comerem um açúcar específico no intestino e que é responsável pela mutação da explosão de diversidade observada.

Esta descoberta ajuda a explicar a singularidade do microbioma dentro de cada pessoa e a variação observada após algumas intervenções terapêuticas e vai permitir no futuro encontrar formas de modular os efeitos de mutações, através de intervenções dietéticas ou compostos químicos.

Ver artigo PLoS Biology