• 2002
  • Papel Fotográfico
  • Fotografia
  • Inv. 02FP366

Helena Almeida

Seduzir

Esta fotografia faz parte de uma série com o mesmo título e em que os sapatos pretos de tacão alto são protagonistas, bem como o chão do ateliê.

 

A artista, mais do que criar obras especificamente para um lugar ou um sítio, parece antes afirmar que o lugar é o ateliê e o ateliê é o seu mundo. Nesse sentido trabalha como um pintor clássico. Cria obras específicas no seu próprio espaço, e refere as obras que faz ao espaço no qual as produz, instaurando um processo de deslocações da sua própria domesticidade, instalando a estranheza nesse espaço, que é um espaço de quotidiano reconhecimento.

 

A estranheza deriva nesta obra da estranha colocação dos pés e mãos, tortos e voltados para dentro como um símio ou uma criança traquina que se recusa a andar direita, atitude reforçada pelo facto de estar descalça e ter os sapatos no chão mas rigorosamente colocados em frente aos pés, no sentido contrário – virados para fora – num exercício de composição que tem tanto de simples como de um impacto gráfico e imediato. Que tudo isto se intitule «Seduzir» é como que aplicar mais uma camada de ironia amarga na superfície preta e branca de uma obra que não persegue o perfeccionismo da fotografia mas antes o seu lado tosco e expressivo.

 

 

IC

Maio de 2010

TipoValorUnidadesParte
Largura129cmmoldura
Altura194cmmoldura
Tipo assinatura
Tipo data
TipoAquisição
DataDezembro de 2002
Densidade Relativa
Lisboa, CAM/FCG, 2005
ISBN:972-635-169-x
Monografia
Helena Almeida. Pés no chão, Cabeça no Céu
Lisboa, Edição Centro de Exposições / Centro Cultural de Belém, 2003
ISBN:972-8176-89-9
Catálogo de exposição
Densidade Relativa
Leonor Nazaré
Curadoria: Leonor Nazaré
27 de Outubro de 2005 a 22 de Janeiro de 2006
HALL de entrada e Piso 1 no CAMJAP
12-8-2006 a 26-11-2006
Centro Cultural Emmerico Nunes e Centro das Artes de Sines
A ideia de trabalhar o conceito de densidade das obras começou por surgir com a constatação de que a palavra é muito frequente nos textos de crítica de arte. O mesmo acontece com a palavra intensidade que facilmente se associa à primeira. Rapidamente se percebe que densidade pode ser sinónimo de riqueza ou de impenetrabilidade, quando não se refere mais literalmente à acumulação de elementos no espaço, por oposição ao vazio ou à rarefacção. O pensamento em torno destas variantes conduziu à percepção de que o conceito poderia ser útil no estabelecimento de um contínuo entre a matéria do pensamento e a dos corpos e objectos, neste caso, a das obras de arte.
Pés no Chão, Cabeça no Céu
Centro Cultural de Belém
Curadoria: Centro Cultural de Belém
19 de Março de 2004 a 6 de Maio de 2004
Galeria 1 do Centro Cultural de Belém
Exposição sobre a obra de Helena Helmeida.
Exposição Permanente do CAM
CAM/FCG
Curadoria: Jorge Molder
18 de Julho de 2008 a 4 de Janeiro de 2009
Centro de Arte Moderna
Exposição Permanente entre 18 de Julho de 2008 a 4 de Janeiro de 2009.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.