• 1932
  • Tela
  • Óleo
  • Inv. 83P1110

António Soares

Retrato de Maria de Mello Breyner

Nesta obra, António Soares retrata Maria de Mello Breyner numa pose em tudo idêntica à da bailarina russa Natacha, representada num quadro com o mesmo nome em 1928 (Natacha). Embora o pintor opte no retrato de Maria de Mello Breyner por uma tela de dimensões ligeiramente maiores e por trabalhar a óleo, ao invés da têmpera (técnica utilizada no retrato de Natacha), faz uma idêntica abordagem ao assunto. Tal como em Natacha, a figura surge num fundo que foge a uma representação perspética rigorosa, apesar da posição relativa face ao observador ser diferente, numa tomada de vistas a cerca de 45º mais à esquerda. Deste modo, provoca-se a atenção na figura central de uma composição dinamizada pelos objectos representados na parte inferior do quadro, apesar da volumetria do corpo não ser tão perceptível. Recorrendo novamente ao contraste entre a cor do vestido e a pele, o rosto destaca-se na parte superior da tela, enquadrado apenas pela inscrição onde o pintor regista o nome da retratada e a data da obra.

 

É ainda de notar a estaticidade da pose e o aparente equilíbrio da figura, apesar das fortes diagonais que compõem os objectos presentes na tela e da desadequação entre o naturalismo aparente das figuras e a sua correcção perspéctica. Será esta ambiguidade, de uma inquietação em que a loucura das formas se encontra contida e disciplinada, como defendido por António Ferro, que justifica o Prémio Columbano que lhe é atribuído pelo Secretariado de Propaganda Nacional em 1935.

 

 

ASR

Maio de 2010

TipoValorUnidadesParte
Largura130cm
Altura180cm
Tipotítulo
TextoMaria de Mello Breyner
PosiçãoLado esquerdo em cima
Tipodata
TextoLisboa Maio de 1932
Posiçãolado direito em cima
TipoAquisição
DataJaneiro de 1983
Equilíbrio e indisciplina: pintura portuguesa dos anos 1930-40, 47 obras da colecção do Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
Lisboa, Portugal, Diário de Notícias, Junho/Julho 2006
ISBN:972-9335-93-1
Catálogo de exposição
Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão: Roteiro da colecção
Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 2004
Roteiro
Heimo Zobernig e a Colecção do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian/ Heimo Zobernig and the Collection of the Calouste Gulbenkian Foundation Modern Art Centre; Heimo Zobernig and the Tate Colllection/ Heimo Zobernig e a Colecção da Tate
Lisboa/ St. Ives, 2009
ISBN:978-1-85437-826-2
Catálogo de exposição
Heimo Zobernig e a Colecção do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian
CAM/FCG
Curadoria: Jürgen Bock
11 de Fevereiro de 2009 a 31 de Agosto
Centro de Arte Moderna
Exposição realizada em parceria com a Tate St. Ives. Inclui obras da colecção da Tate de St. Ives, do Centro de Arte Moderna e do artista Heimo Zobernig. De 24 de Maio a 31 de Agosto de 2009 estiveram expostas apenas as obras do CAM escolhidas pelo artista.
Exposição Permanente do CAM
CAM/FCG
Curadoria: Jorge Molder
18 de Julho de 2008 a 4 de Janeiro de 2009
Centro de Arte Moderna
Exposição Permanente entre 18 de Julho de 2008 a 4 de Janeiro de 2009.
Atualização em 23 janeiro 2015

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.