Fernando Calhau. Work in Progress

Em outubro de 2001, o Centro de Arte Moderna organizou uma exposição antológica dedicada a Fernando Calhau. Enquanto o CAM está fechado, convidamos a revisitar mensalmente uma exposição passada.
Fernando Calhau, «Timeless», 1994. Inv. 94P344

A 18 de outubro de 2001, o Centro de Arte Moderna inaugurou uma exposição dedicada a Fernando Calhau (1948-2002), com curadoria de Delfim Sardo, curador, ensaísta e professor. Intitulada Work in Progress, esta foi a última grande exposição individual que o artista concretizaria em vida, e foi precedida de uma segunda mostra, Passageiro Assediado, centrada num conjunto de desenhos do artista e também apresentada no CAM.

Work in Progress incluiu obras de Fernando Calhau de vários media – pintura, fotografia, fotogravura, filme. O catálogo que acompanhou a exposição integrou uma entrevista ao artista realizada pelo curador, bem como reproduções de obras, fotografias do ateliê de Fernando Calhau e entradas de catálogo da autoria de Doris von Drathen.

 

Fernando Calhau, «S/Título #405», 1992. Inv. 04DP2129
Fernando Calhau, «S/Título #406». 1992. Inv. 04DP2130

 

A exposição explorou conceitos-chave da obra de Calhau, como o serialismo, o minimalismo ou o monocromatismo, e contou com várias obras de diferentes coleções e instituições, como o Museu de Serralves, o Museu de Arte Contemporânea do Funchal, a Coleção Berardo, a Fundação Cupertino de Miranda, a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento e a Cinemateca Portuguesa.

 

Vista da exposição «Fernando Calhau. Work in Progress». CAM, 1992

 

Paralelamente, foi realizado, por Luís Miguel Correia, um documentário acerca da obra do artista, posteriormente projetado no CAM em várias sessões. Fizeram-se ainda várias visitas orientadas à exposição, que foi bem recebida pela crítica, tal como acontecera com a exposição de desenhos.


História das Coleções

No catálogo digital, pode explorar as 1343 exposições de arte organizadas pela Fundação entre 1957 e 2016.

Saber mais
Atualização em 15 dezembro 2021

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.