13 março 2019

II Ciclo Conversas na Biblioteca

Mariana Pinto dos Santos comenta “Modernism and Mass Culture in the Visual Arts”, de Thomas Crow, publicado em Modernism and Modernity (1983)

Mariana Pinto Santos
Mariana Pinto Santos

Curadoria: Sofia Nunes

19 março   |   terça-feira   |   17h30–18h30   |   Átrio da Biblioteca   |   Entrada livre

 

Sinopse

No texto “Modernism and Mass Culture in the Visual Arts” Thomas Crow revisita autores como Clement Greenberg, Meyer Shapiro ou Walter Benjamin para rever a canónica oposição entre modernismo e cultura de massas. Cruzando o campo da história da arte com o dos estudos culturais, Crow faz uma análise em que a tensão entre modernismo e cultura de massas é encarada como produtora das próprias premissas do modernismo, com implicações sociais e políticas, recuperando a indissociabilidade de um e outra que estava presente nas primeiras formulações teóricas modernistas. Será proposta uma discussão do texto de Crow, cruzando-o com a leitura de outros autores, incluindo estudos mais recentes.

 

Biografia

Mariana Pinto dos Santos, historiadora da arte, doutorada em História e Teoria pela Facultat de Belles Arts – Universitat de Barcelona, é investigadora integrada do Instituto de História da Arte, (FCSH-UNL) e professora convidada no departamento de História da Arte. É autora de Vanguarda & Outras Loas (2007), do catálogo Outra Vez Não: Eduardo Batarda (Serralves, 2011) bem como de outros estudos e ensaios em publicações internacionais. Editou o catálogo Júlio Pomar: Obra Gráfica (2015) e é coeditora da Obra Literária de Almada Negreiros (Assírio & Alvim) e da revista Intervalo (Pianola/Vendaval, 2004-2015). Foi curadora, entre outras, das exposições José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno (FCG, 2017) e Lo cuentan las paredes: Almada Negreiros y la pintura mural no âmbito da Feira Internacional do Livro de Guadalajara (nov. 2018 – fev. 2019). É corresponsável pelo projeto de investigação Iberian Modernisms and the Primitivist Imaginary (AAC nº 02/SAICT/2017 – 029837). É editora na Pianola e nas Edições do Saguão.