Espólios de Arquitetura

Espólio Cristino da Silva

Este espólio reúne cerca de 10.000 desenhos e plantas relativos a 114 projetos de arquitetura, e ainda fotografias, memórias descritivas, correspondência e outros documentos resultantes da atividade profissional do arquiteto Luís Cristino da Silva.


Luís Cristino da Silva (1896-1976) nasceu em Lisboa, filho e neto de pintores: o avô foi o pintor João Cristino da Silva (1820-1877) e o pai o pintor e professor João Ribeiro Cristino (1858-1948) autor da obra Estética citadina. Em 1919 diplomou-se em arquitetura pela Escola de Belas Artes de Lisboa, tendo seguido em 1920 para Paris para se aperfeiçoar profissional e artisticamente. Depois de uma curta estadia em Roma, regressou a Lisboa em 1925 e no ano seguinte iniciou o projeto do cineteatro Capitólio. Em 1940, colaborou na Exposição do Mundo Português, sendo de sua autoria o Pavilhão de Honra e de Lisboa. Foi o arquiteto-chefe da cidade universitária de Coimbra (1948).


Espólio Raul Lino

Este espólio é constituído maioritariamente por documentos relativos a 667 projetos de arquitetura elaborados pelo arquiteto Raul Lino entre 1902 e 1974, ano da sua morte. Contém cerca de 9000 desenhos, manuscritos (na sua maioria memórias descritivas) e cerca de 220 fotografias resultantes da vida profissional do arquiteto, constituindo um conjunto de grande importância para o estudo da história da arquitetura portuguesa.

Obras de Raul Lino


Raul Lino (1879-1974) fez os seus estudos em Inglaterra e na Alemanha, onde trabalhou no ateliê do arquiteto e historiador Albrecht Haupt. De regresso a Portugal, projetou mais de 700 obras, entre as quais, a Casa dos Patudos, para José Relvas (1904), a Casa do Cipreste, em Sintra (1912), a loja Gardénia no Chiado (1917), o cinema Tivoli (1925), o Pavilhão do Brasil na Exposição do Mundo Português (1940). Foi ainda autor de numerosos textos teóricos sobre a problemática da arquitetura doméstica popular, como A casa portuguesa (1929), Casas portuguesas (1933) e L’évolution de l’architecture domestique au Portugal (1937).