Kevork Essayan

Genro de Calouste Gulbenkian, nasceu em Istambul a 11 de Maio de 1897 e faleceu a 1 de Abril de 1981, em Paris.

Descendente de banqueiros da família Amiras, neto de Abraham Pacha (Ministro das Finanças e Alfândegas do Império Otomano), frequentou o Liceu Central Arménio Guetronakan e posteriormente o Robert College Americano de Istambul. Em 1920 casou com Rita-Sirvart Gulbenkian de quem teve um filho, Mikhael Essayan, último Administrador do Serviço das Comunidades Arménias e Presidente Honorário da Fundação Calouste Gulbenkian. Ao longo da sua vida, Kevork Essayan foi o homem de confiança do seu sogro Calouste Gulbenkian, particularmente nos assuntos financeiros, petrolíferos e diplomáticos. Após a morte de Calouste Gulbenkian, é designado co-executor testamentário juntamente com José de Azeredo Perdigão, na criação da Fundação Calouste Gulbenkian, da qual foi membro do Conselho de Administração e Conselheiro até à sua morte.

Na qualidade de Administrador teve a seu cargo os pelouros dos serviços que criou, nomeadamente, o Serviço do Petróleo (já extinto), o do Médio Oriente (que posteriormente deu origem ao Serviço das Comunidades Arménias) e o Serviço de Finanças.

Homem de extraordinária modéstia, Kevork Essayan favoreceu o desenvolvimento das acções caritativas, científicas e artísticas da Fundação no Médio Oriente. Um quarto de século após o seu desaparecimento, a sua recordação permanece muito viva.

Kevork Essayan mereceu as mais altas distinções honoríficas: Ordem de Cristo (Portugal), Legião de Honra (França), Príncipe da Cilicia da Catolicidade da Grande Casa da Cilicia, Comendador da Ordem de São Gregório (Arménia), Comendador da Ordem de São Tiago e do Santo Sepulcro (Jerusalém), Comendador da Ordem de São Gregório o Grande (Vaticano), Comendador do Cedro (Líbano), Comendador da Ordem dos Omiadas (Síria), Ordem do Leão e do Sol (Irão), Ordem de Rafidian (Iraque), Ordem da Estrela dos Hachemitas (Jordânia).

A ele ficou a dever-se a criação da “Collection de la Bibliothèque Arménologique” da Fundação Calouste Gulbenkian, uma colecção de obras sobre armenologia de renome internacional que granjeou durante um século e meio numerosos prémios.

Atualização em 02 Julho 2019