12 Fevereiro 2015

Carta do Diretor

Cultura de Transparência e de responsabilidade para com a comunidade arménia

Carta do Diretor

No Plano de Atividades (2014-2018) introduzido em 2014, o Serviço das Comunidades Arménias comprometeu-se a divulgar as suas iniciativas e deliberações, optando assim por uma cultura de transparência e de responsabilidade para com a comunidade arménia. Consequentemente o Serviço vai publicar no seu website uma lista dos subsídios e bolsas atribuídos em 2014. De igual modo, ao longo do ano, foi comunicada e clarificada a presente abordagem do Serviço através de diversas entrevistas, em inglês, francês, arménio e turco. Alguns dos links dessas entrevistas estão publicados no nosso website. Tivemos um ano pleno de atividades, destacando-se algumas iniciativas:

  • Foi implementado o atual programa de bolsas, com uma distribuição de cerca de um milhão de Euros para estudantes. Foram igualmente atribuídas bolsas de emergência para estudantes sírios-arménios na Arménia.
  • Pela primeira vez na Fundação foi organizada a «Semana da Cultura Arménia», que se destacou pelo seu enorme sucesso. Durante oito dias realizaram-se dezasseis eventos que deram a conhecer a cultura do fundador ao público português.
  • Para contribuir para a melhoria do ensino do arménio ocidental nas escolas da diáspora, o Serviço lançou, em 2014, um processo de reestruturação a longo prazo. A iniciativa teve início no Líbano, e será aplicada em escolas Arménias na Turquia e em França em 2015.
  • Foram apoiados diversos projetos com o objetivo de uma maior disponibilidade da língua arménia na plataforma digital. Como por exemplo, a digitalização da coleção de jornais e revistas da Congregação Mekhitarist, de Veneza e Viena.  A coleção inicia-se com o primeiro jornal Arménio datado de 1794. A criação de websites para importantes jornais da diáspora como o Nor Haratch e Jamanak. Procedeu-se à realização de um concurso para iniciativas do ensino da língua arménia por via eletrónica, tendo sido selecionados oito projetos.
  • Relativamente à Arménia, deu-se continuidade a uma abordagem em duas perspetivas. Foi assinado com o Ministério da Diáspora um Memorando de Entendimento para o apoio de algumas das suas atividades relacionadas com o Arménio Ocidental. Demos continuidade, ainda, ao nosso apoio a organizações académicas e da sociedade civil.

Em 2014, inaugurámos o começo de uma série de seminários sobre “Os Arménios em 2115”. A primeira edição teve lugar na Fundação em Outubro de 2014 e iremos prosseguir com subsequentes seminários centrados em temas específicos. O nosso objetivo é incitar o debate sobre o futuro e desenvolver iniciativas que fortaleçam a identidade arménia. Realizar-se-ão dois seminários em 2015: um com enfoque na tecnologia, e língua e cultura arménias, procurando que as necessidades de fundos correspondam com potenciais recursos de financiamento. O segundo seminário abordará o tema de técnicas de inovação no ensino da língua arménia na diáspora, com a esperança que na sua sequência possam surgir projetos de formação específicos que possamos apoiar. Enumerei, sucintamente, apenas algumas das atividades que realizamos no decurso de 2014. Para mais informações pode consultar o nosso site donde consta uma lista detalhada sobre todas as nossas iniciativas. Em 2015, será também um ano pleno de atividades, no âmbito da celebração do Centenário do Genocídio Arménio, que constitui um marco muito importante para o povo arménio. Manteremos o nosso compromisso para o apoio da cultura e língua arménias, perspetivando o futuro mas sem esquecer o passado.

Razmik Panossian