25 Setembro 2014

“Bem Hajam! Apontamentos de Viagem À Arménia”, de Vassili Grossman

Edição Portuguesa da obra, "An Armenian Sketchbook"

Bem-Hajam-destaque

O Serviço das Comunidades Arménias associou-se à Dom Quixote para a edição Portuguesa da obra, An Armenian Sketchbook, do celebrado escritor Vassili Grossman, sob o título: Bem Hajam! Apontamentos de Viagem À Arménia.

Depois de o governo soviético ter confiscado- ou, como Grossman preferia dizer, «prendido» – Vida e Destino, o autor assumiu a tarefa de rever uma tradução para russo de um extenso romance arménio. O texto era de pouco interesse para ele, mas ficou feliz por ter uma desculpa para viajar para a Arménia. Bem Hajam! é o seu relato dos dois meses que lá passou. Escrito em 1962, dois anos antes da morte de Vassili Grossman, esta obra não têm comparação com nenhuma outra do autor. Este é, de longe, o seu livro mais pessoal e intimista, dotado de um ambiente de espontaneidade absoluta, em que Grossman parece estar simplesmente a conversar com o leitor acerca das suas impressões sobre a Arménia- as suas montanhas, igrejas antigas, gentes e costumes-, enquanto, ao mesmo tempo, examina os seus pensamentos e estados de espirito.

Esta edição conta com uma nota prévia por Nina Guerra e Filipe Guerra e com o prefácio redigido por Razmik Panossian, Diretor do Serviço das Comunidades Arménias.

“O que torna este livro particularmente interessante é o relato em primeira mão de um processo mais amplo que foi, lenta mas sistematicamente, minando a União Soviética. Grossman descreveu algo que os especialistas soviéticos no Ocidente só viriam a entender décadas depois. Este é apenas um aspeto das perceções de Grossman sobre a Arménia soviética. O livro é naturalmente, multidimensional e abrange muitas outras questões – desde as suas descrições atentas da terra até aos seus comentários comoventes sobre as pessoas e as comunidades.” Razmik Panossian.