Grupos ABC

Aprender, Brincar, Crescer

No contexto da crise humanitária na Ucrânia, este concurso de âmbito nacional destina-se a financiar projetos que promovam a educação de crianças com idades entre os 0-6 anos através da metodologia “Grupos ABC – Aprender, Brincar, Crescer”. Estes grupos destinam-se a crianças refugiadas sem resposta de creche/jardim de infância, e suas famílias, designadamente as ucranianas.

Candidatura

Com foco em crianças de famílias refugiadas em Portugal, designadamente da Guerra da Ucrânia

26 – 29 abr
Decisão final de seleção de candidatura.

Documentos


Resultados

Projetos vencedores

Associação Ukrainian Refugees UAPT

Amar Gaia – Associação para o desenvolvimento de Gaia

Associação Vozes da Infância: Identidade, Saber, Compromisso

Bela Vista Centro de Educação Integrada

Latitudes – Cooperativa de Apoio Psicológico e Psicopedagógico, C.R.L.

Associação Helpo

Associação Solar do Mimo – Centro De Acolhimento de Crianças em Risco

Associação Cristã da Mocidade de Setúbal

Adolescere – Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente

Torreguia – Cooperativa de Solidariedade Social, C.R.L.

Fundação Obra Social das Religiosas Dominicanas Irlandesas

Lisboa Ginásio Clube

CAC – Casa de Angola em Coimbra

Associação Oficina do Sentir

Associação Fuso

Associação Pró-infância Santo António de Lisboa

Instituto Piaget, Cooperativa para o Desenvolvimento Humano, Integral e Ecológico, C.R.L.

Caminhos da Infância

 


O que são os Grupos ABC?

Os Grupos ABC – Aprender, Brincar, Crescer (GABC) destinam-se a grupos de 5 a 10 crianças entre os 0 e os 6 anos de idade e às suas famílias. Funcionam pelo menos duas vezes por semana, em sessões de 2 horas cada uma, apesar da frequência e duração poderem ser ajustadas às necessidades das famílias.

Cada grupo é dinamizado por dois monitores, preferencialmente oriundos das próprias comunidades, com formação específica para o efeito.

A frequência das famílias nos GABC será gratuita. Os GABC podem funcionar em espaços diversificados disponibilizados por instituições da comunidade, públicas e privadas, parceiras do projeto. Saiba mais sobre a metodologia no website da iniciativa.

A implementação desta metodologia em Portugal resultou de um projeto-piloto que envolveu cerca de 500 famílias nos distritos do Porto, Aveiro, Coimbra, Lisboa e Setúbal, entre outubro de 2015 e novembro de 2016, cofinanciado pela Comissão Europeia e coordenado pelo Ministério da Educação e Ciência, em parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian, a Fundação Bissaya Barreto, o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, a Universidade de Coimbra e o Alto Comissariado para as Migrações (ACM).

 

Condições de elegibilidade

  • Podem candidatar-se pessoas coletivas, públicas ou privadas, sem fins lucrativos, legalmente reconhecidas e com atividade na área da Educação ou da Ação Social.
  • Para efeitos do número de beneficiários no âmbito deste concurso contabilizam-se as crianças refugiadas que frequentam regularmente sessões de GABC, designadamente Ucranianas.
  • A implementação da metodologia GABC exige a frequência de formação prévia dos elementos que irão interagir com as crianças beneficiárias. A formação será promovida pela Fundação Bissaya Barreto, a Direção-Geral de Educação e a Ordem dos Psicólogos Portugueses, de acordo com calendário a anunciar em breve nesta mesma página.

 

Como concorrer

  • Só são aceites candidaturas online.
  • Faça o seu registo.
  • Antes de submeter o formulário de candidatura, verifique por favor todos os critérios de elegibilidade e leia atentamente o Regulamento.
  • A candidatura só será aceite depois de preenchido o formulário. Por fim, clicar no botão “submeter candidatura”.

De forma a prevenir dificuldades na submissão das candidaturas, evite a sua candidatura nos últimos dias do prazo.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.